Dor de garganta

O que é?

As causas de dor na garganta são as mais variadas.garganta

As amígdalas (palatinas) e as adenóides (faríngeas) são estruturas que possuem função de proteção aos tecidos, assim como os linfonodos. Posicionadas estrategicamente nas entradas do tubo digestivo e respiratório, combatem simples bactérias e vírus que entram pelo nariz ou pela boca. Resultam em uma reação inflamatória inicial das amígdalas para que o sistema imunológico produza anticorpos contra futuras infecções. Algumas vezes, o germe responsável não é localizado nas amígdalas, mas pode se estender a outros órgãos, principalmente os rins e o coração.

Tendo em vista que as infecções são freqüentes em crianças, observa-se que o inchaço das amígdalas bloqueia a passagem da respiração, da ventilação das tubas auditivas com conseqüentes otites médias no aumento das adenóides, podendo levar essas crianças à necessidade de remoção desses tecidos.

Esses tecidos linfóides (amígdalas e adenóides) não são os únicos com essa função imunitária nessa região, pois existem "cordões" linfáticos por toda a faringe.

Como ocorre e como tratar?

Infecções bacterianas causam, em sua maioria, amigdalites ou faringites.

Os antibióticos devem ser administrados por, no mínimo, 7 dias; porém os sintomas diminuem em 2 ou 3 dias.

Viroses podem infectar a garganta, mas em geral não possuem capacidade para formar placas brancas e secreções purulentas nas amígdalas.

A obstrução nasal faz com que as pessoas respirem pela boca. Ao respirarem por ela, não aquecem, não filtram e nem umidificam o ar que colide diretamente com as paredes da garganta gerando dor de garganta.

O refluxo gastroesofágico faríngeo "queima" quimicamente a garganta com ácido clorídrico. As bebidas alcoólicas também contribuem para desconfortos nessa região.

O fumo, o chá, o chimarrão, o café e outras bebidas quentes também agridem essa região.