Home


  Dr. Rafael Pontes

OTORRINOLARINGOLOGIA 


 tel.: 67 - 3043-2167



OUVIDO  -  NARIZ  -  GARGANTA  -  LARINGE     

RONCO E APNÉIA DO SONO

ADULTOS, CRIANÇAS E IDOSOS

CONSULTAS, EXAMES, CIRURGIAS


Dr. Rafael Pontes Ribeiro

Diretor técnico médico

CRM/MS 5970  

RQE 3590

                                                                                                                             

Fachada pela rua Jeribá                                Fachada pela rua Mar Cáspio


  

Exames realizados na clínica:naso

  • Vídeo-Endoscopia Nasossinusal
  • Vídeo-Laringoscopia  
  • Vídeo-Estroboscopia
  • Vídeo-Otoscopia
  • Vídeo-Endoscopia da Deglutição/Avaliação Endoscópica da Deglutição


Contamos com uma equipe de fonoaudiólogas altamente especializadas que realizam os seguintes exames:

  • Audiometria tonal e vocal
  • Audiometria infantil
  • Impedanciometria
  • Emissões Oto-Acústicas (Teste da Orelhinha)
  • Vecto-eletronistagmografia (Exame do labirinto)
  • Exame dos pares cranianos
  • BERA (Audiometria de Tronco Cerebral) em adultos e crianças (sem sedação)
  • P300 (Potencial Evocado Auditivo de Longa Latência) 
  • Eletrococleografia (diagnóstico da Doença de Ménière)

 

Doenças comumente atendidas:

  • Rinite
  • Alergias
  • Sinusite
  • Polipose nasal
  • Otite, mastoidite e perfuração do tímpano
  • Tratamento de surdez (perda de audição)
  • Corpos estranhos em ouvidos, nariz e garganta
  • Labirintite (tonturas e vertigens)
  • Cefaléias (dores de cabeça)
  • Amigdalite
  • Faringite
  • Laringite e disfonias (rouquidão)
  • Disfagia (engasgos)
  • Sialorréia (salivação excessiva) e xerostomia (boca seca)
  • Roncos e apnéia do sono - em adultos e crianças
  • Otosclerose

Cirurgias realizadas:cirurgia

 

  • Adenoidectomia (adenoide) com microdebridador/shaver
  • Amigdalectomia (amígdalas) com Coblation e Laser de Diodo
  • Timpanotomia (tubos de ventilação)
  • Timpanoplastia (reconstrução do tímpano) 
  • Mastoidectomia (cirurgia da otite crônica)
  • Septoplastia (desvio do septo nasal)
  • Turbinectomia (cornetos nasais)
  • Sinusectomia (cirurgia da sinusite crônica)
  • Polipectomia nasal (polipose nasal)
  • Microcirurgia de laringe (nódulos, cistos e pólipos das cordas vocais) com Laser de Diodo
  • Uvulopalatofaringoplastia (cirurgia do ronco)
  • Cirurgia da Otosclerose (Estapedotomia)
  • Cirurgia de Implante Coclear 
  • Cirurgia de Próteses Auditivas Ancoradas ao Osso 

MITOS E VERDADES EM ORL


A retirada das amígdalas e adenóide reduz a imunidade?
R: Mito. Existem estudos que comprovam que a imunidade não diminui após a cirurgia das amígdalas e adenóide, além do mais nós temos várias glândulas linfóides (produtoras de imunidade) espalhadas pela boca e garganta.

Depois que se retira as amígdalas a pessoa passa a apresentar faringites ou infecções de garganta mais sérias?
R: Mito. Algumas vezes, no passado, quando os otorrinos operavam as amígdalas, deixavam de avaliar se havia obstrução nasal. Muitas vezes ocorre inflamações na garganta devido à respiração bucal, portanto é prudente a avaliação da respiração nasal adequada antes da operação.

Para a cirurgia das amígdalas e adenóide tem que se deslocar a mandíbula?
R: Mito. Durante a cirurgia ocorre relaxamento muscular e o otorrino usa um instrumento chamado abridor de boca, que mantém a boca aberta para fazer a cirurgia. Isso pode causar uma dor passageira na mandíbula, que dá a impressão que esta foi deslocada.

Após a cirurgia, a adenóide pode voltar?
R: Verdade. A cirurgia quando feita muito precoce (antes dos 3 anos de idade), a adenóide pode voltar sim, pois como órgão linfóide, tem pico de crescimento dos 3 aos 12 anos de idade, tendo a chance de voltar a aumentar nesse período.

Sinusite não tem cura?
R: Mito. Se for uma sinusite aguda é curada com antibióticos e em caso de sinusite crônica (acima de 3 meses) geralmente o tratamento é cirúrgico.


A cera dos ouvidos é sujeira?
R: Mito. A cera ou cerúmen é composta por secreção das glândulas sudoríparas, sebáceas e ceruminosas que estão presentes na pele do canal auditivo e tem sua produção controlada pelo tipo de pele, variação climática e de ambiente. Ela tem a função de proteção do canal auditivo pois seu pH ácido evita o crescimento de bactérias e fungos, além de dificultarem a entrada de insetos no canal.

As hastes flexíveis (Cotonetes) são a melhor forma de limpar os ouvidos?
R: Mito. Apesar de saírem sujos dos ouvidos, eles empurram a maior quantidade de cera para dentro do conduto auditivo. A melhor maneira de limpá-los é apenas pela parte externa (até onde o dedo alcança), seja durante o banho, com Cotonetes ou com toalha.

Algumas pessoas tem que fazer limpeza de ouvido com otorrino?
R: Verdade. Algumas pessoas produzem a cera em excesso, por isso precisam fazer a remoção da cera ou lavagem de tempos em tempos no consultório com o otorrino.

Os pêlos do nariz devem ser arrancados ou depilados?
R: Mito. Esse hábito, além de ser contra-indicado, pode ser perigoso, pois as veias da ponta do nariz drenam para o cérebro e se um desses pêlos encrava ou inflama, pode trazer consequências graves, como abscesso do seio cavernoso ou abscesso cerebral. O ideal é cortá-los com tesoura ou aparadores de pêlos específicos para nariz. 

.

.

.

ENDEREÇO: Rua Jeribá, 325, salas 26 e 27 - Edifício Work Center - Chácara Cachoeira, Campo Grande /MS CEP:79040-120

 

TELEFONE: (67) 3043-2167  e-mail: rafaelpontesribeiro@gmail.com

 

Possuímos ESTACIONAMENTO privativo para clientes no subsolo do prédio.

Local de fácil acesso, próximo ao Shopping Campo Grande, Escola Paulo Freire e à Câmara Municipal.

 

 

Exibir mapa ampliado

Visitante número: